11 de maio de 2016

LOVE TILES DOURO GRANFONDO

11.5.16
Alto Douro Vinhateiro, ao lermos estas três palavras vem-nos logo à imagem coisas como vinho, vinhas e os socalcos tão bem conhecidos das margens do rio Douro. O que não imaginamos é que é isso tudo e muito mais, pelo menos para os amantes das duas rodas, mais especificamente para os participantes do Love Tiles Douro Granfondo.

No passado dia 1 de Maio a equipa RED participou em mais um Granfondo, a segunda edição do Douro Granfondo, organizado pelo Bike Service, que tem como homem do leme Manuel Zeferino, antiga glória do ciclismo nacional. Toda a sua experiência de ciclista profissional está visível neste grande evento, tanto na escolha dos percursos, como na sua organização. Conseguiu rodear-se de uma força humana extremamente competente e profissional, patente no mais pequeno dos pormenores.

Foram 3000 ciclistas na linha de partida e montar toda uma estrutura capaz de acolher não só ciclistas nacionais bem como internacionais e ainda os respectivos acompanhantes, sem quaisquer falhas, pelo menos visíveis ao comum dos mortais, numa altura em que apenas o que de mal se faz neste país é falado lá fora, com este evento chegou a hora de mudar esse discurso derrotista.

Nas palavras de Francesco Moser, campeão do mundo, vencedor do Giro, de três Paris-Roubaix e recordista da hora, dorsal numero 1, Portugal e a Bike Service organizaram um Grandfondo equiparado ao que de melhor se faz além fronteiras.

Nesta segunda edição foram 3 os percursos possíveis, Minifondo com 60km de distância e 700m de acumulado, o Mediofondo, do qual fizemos parte, com 112km e 2150m de acumulado, se bem que no nosso Strava deu um pouco mais e por fim o Granfondo com 162km com 3220m de acumulado, todos eles, com paisagens de tirar o folgo, não só através da inclinação das subidas, mas também as maravilhosas paisagens com as suas vinhas e herdades de turismo rural.

Os percursos, extremamente exigentes, não só pela altimetria acumulada, mas também pelas rampas com mais de 20% de inclinação, rapidamente se fizeram sentir nas pernas dos menos bem fisicamente preparados. Apesar do eficiente apoio médico e mecânico ao longo de todo o percurso, era comum assistir a ciclistas apeados com problemas vários.

Quanto a nós RED, o mais marcante foi sem dúvida a súbita do Muro Cadão Douro, com uma extensão de apenas 2km mas com rampas a chegar aos 24%, onde bastantes tiverem de recorrer a pôr o pé no chão, para uma paragem estratégica, por forma a recuperar o folgo.

No final vão ficar para a memória, não só as subidas, mas também as descidas alucinantes, com curvas apertadas e piso algo irregular, o apoio na berma da estrada, pela população local, como se de uma prova do pelotão internacional se tratasse, os abastecimentos amplamente fornecidos de água, bebida energética, fruta variada, bolos e aqueles 30kms finais ao longo do rio Douro a culminar com a chegada a Peso de Régua, atravessando a ponte pedonal.

O nosso muito obrigado à organização, que são a prova de que quando se faz algo com amor e carinho, não há como correr mal. É sem qualquer pudor que o podem dizer, "Aceitar os desafios faz-nos grandes, vencê-los torna-nos imortais". 

Para o ano lá estaremos de novo para vos ver a superarem esta edição de 2016!

O nosso agradecimento à Odisseias, Gopersports e Toyota-Caetano Auto.




Alto Douro Wine Region, as we read these four words, come to our mind pictures like wine, vineyards and slopes as well known to the banks of the Douro River. What we do not imagine is that it is much more, at least for lovers of the two wheels, specifically for participants of Love Tiles Douro Granfondo.

Last May 1 RED team participated in another Granfondo, the second edition of Granfondo Douro, organized by Bike Service, whose helmsman is Manuel Zeferino, old glory of the national cycling. His entire professional rider experience is visible in this great event, both on the choice of routes, as in the organization. He managed to surround himself with an extremely competent and professional human strength, evident in the smallest details.

They were 3000 cyclists at the starting line and to assemble a structure capable of hosting not only national cyclists as well as international and even their companions, without any failures, at least visible to ordinary mortals, at a time when only what is wrong with this country is talking out there, with this event it is time to change this defeatist speech.

In the words of Francesco Moser, world champion, Giro winner, three Paris-Roubaix and the hour record, dorsal number 1, Portugal and Bike Service organized a Grandfondo equated to what is best done across borders.

In this second edition were three possible routes, Minifondo with 60km distance and 700m of elevation gane, the Mediofondo, which we raced with a distance of 112km and 2150m of elevation gane, although in our Strava gave a little more and finally the Granfondo with 162km distance with 3220m of elevation gane, all of them with breathtaking landscapes's, not only through the slope of the hills, but also the wonderful countryside with its vineyards and rural tourism homesteads.

The paths, extremely demanding, not only for cumulative altimetry, but also the ramps with over 20% slope, quickly made themselves felt in the legs of the least well prepared physically. Despite the doctor and efficient mechanical support throughout the journey, it was common to watch dismounted cyclists with several problems.

For us RED, the most notable was undoubtedly the sudden Wall Cadão Douro, with a length of only 2km but with ramps to reach the 24% where several cyclists had to resort to set foot on the ground for a strategic stop, in order to regain rejoice.

At the end we will have for memory, not only the uphills but also the hallucinatory descents with tight corners and irregular pavement, the support on the roadside by the local population, as if it were an event of the international peloton, the supplies amply supplied water, energy drink, various fruits, cakes and those final 30kms along the Douro river to culminate with the arrival in Peso de Regua, crossing the footbridge.

Our thanks to the organization who are proof that when you do something with love and care, we can not go wrong. They can shamelessly say, "Accepting the challenges makes us great, beating them makes us immortal."

Next year we will be there to see you overcome this 2016 edition!


Our thanks to Odisseias, Gopersports and Toyota Caetano-Auto.


Sem comentários: