13 de dezembro de 2016

GRANDE PRÉMIO DE NATAL BY MARCO BARATA

13.12.16
O Marco Barata é o meu parceiro nas voltas de bicicleta das 6h da manhã, ele é sportaholic, bikeaholic para ser mais preciso! Mas nem sempre assim foi. À relativamente pouco tempo, convenci-o a vir participar numa corrida de atletismo e bem... deixo-vos com as suas palavras para perceberem o resultado.

A minha relação com a corrida sempre foi um pouco "bipolar", se por um lado sempre gostei da ideia de correr ao ar livre por outro existiu sempre o entrave "mental" por questões de peso a mais (e por consequência uma resistência muito deficiente) e de falta de companhia.

Após uma rotura de ligamentos num tornozelo a jogar futebol em 2010, seguida da qual foram diversos meses de tratamentos e fisioterapia, a vontade de voltar a correr ainda se "desvaneceu" mais.

Após um período em que tive 100% sem atividade física, em Maio 2011 voltei à grande paixão no desporto que são as bicicletas, mas a corrida ficou uma vez mais posta de parte, agora com um motivo acrescido que era a falta de reforço no tornozelo e receio de que a lesão voltasse a dar sinal (para mais com o peso superior aos 100Kg, na foto, segundo a contar da direita).

Em Outubro de 2014, decidi voltar a tentar umas corridas e ainda corri durante cerca de 3-4 semanas (1-2 vezes por semana) mas com algumas dores no tornozelo, apesar de suaves, levaram-me novamente a "encostar" as sapatilhas.

Precisamente em Outubro mas de 2016, e por estar ausente de casa em trabalho, por consequência afastado das bicicletas, resolvi fazer uma corrida com alguns amigos do trabalho e a sensação foi simplesmente indescritível. Nada de dores e uma "leveza" a correr que nunca tinha sentido (o peso neste momento também é muito diferente do passado, rondando os 71Kg, o que facilita bastante).

Desde esse dia em meados de Outubro, decidi começar a fazer 1-2 corridas semanais à hora de almoço de 50-60m, e tendo eu a sorte de ter condições na empresa para tomar duche, bastava a vontade pois o resto das condições estavam preenchidas. (A zona também ajuda bastante pois trabalho na EXPO e a vista do Tejo à hora de almoço ajuda sempre o tempo a passar mais facilmente).

Alguns dias mais tarde e em conversa com uns amigos, surgiu o convite de participar na Corrida D. Dinis (10Km) em Odivelas (20/11/2016) e foi mais um desafio superado a primeira prova de corrida feita e o "bichinho" a ficar.

Depois desta aventura, foi manter a regularidade com 1-2 corridas semanais que culminou com mais um desafio que foi a participação no 59º Grande Prémio de Natal EDP no passado domingo, prova com uma dimensão enorme, com cerca de 4700 participantes na prova principal de 10Km e muito publico a assistir durante todo o percurso.

Esta prova teve um percurso bastante engraçado. Com um arranque "a frio" e com uma subida inicial repleta de confusão, o que dificultou a progressão inicial, mas onde logo após os primeiros 300-400m já se conseguia correr ao ritmo "natural" de cada um. Após algumas viragens lá se chegou ao Campo Grande, onde se deu entrada no sobe e desce dos túneis  com passagem ao lado dos Jardins, segui-se Entrecampos e a "subida" até ao Saldanha, posteriormente chegava a parte mais "fácil" da prova, com a descida até ao Marquês de Pombal e posteriormente até ao arco de meta situado nos Restauradores.

Na entrada dos túneis aconteceu um dos momentos mais "caricatos" pois estavam diversos artistas de rua com malabaristas, fogo e inclusivamente a realizarem exercícios de força/ equilíbrio com lenços presos nos túneis, o que serviu para aliviar um pouco o sofrimento de quem vai a correr ao longo destes 10Km.

No que toca à minha participação, encaro qualquer prova como um desafio pessoal e tento dar o melhor que consigo, e desta vez não fugiu à regra. Efetuei uma corrida sempre a controlar o pulso até ao Saldanha (Km 7,5+-) e a partir daí passei apenas a ler no relógio a distancia e o tempo percorrido, chegando aos Restauradores com o sentimento de que tinha dado o meu melhor e terminando com o tempo de 41:03 (dados do GPS desde o pórtico de partida até ao pórtico de chegada) e 41:38 tempo oficial da Organização.

Podem verificar em mais detalhe o percurso e demais dados no Strava aqui.

Quando é a próxima?

#makeyourpath



Marco Barata is my partner of the 6am bike rides, he is sportaholic, bikeaholic to be precise! But this was not always the case. In a relatively short time, I convinced him to come and participate in an athletics race and well ... I leave you with his words to understand the result.


My relationship with the race has always been a bit "bipolar", if on one hand I always liked the idea of ​​running in the open, on the other there was always the "mental" obstacle due to overweight issues (and consequently a very poor resistance ) And lack of company.

After a rupture of ligaments in an ankle playing soccer in 2010, followed by several months of treatments and physiotherapy, the desire to return to running still "faded" more.

After a period in which I had 100% without physical activity, in May 2011 I returned to my great passion in the sport that are the bicycles, but the race was once more put aside, now with an added reason, that was the lack of reinforcement in the ankle. And I fear that the injury would come back (for more with the weight over 100 kg, on the photo he is the second on the right).

In October 2014, I decided to try running again and I still ran for about 3-4 weeks (1-2 times a week) but with some ankle pains, although soft, they again led me to "pull over" the sneakers .

Precisely in October but 2016, and being absent from home to work, therefore away from the bikes, I decided to make a run with some friends from work and the feeling was simply indescribable. No pain and a "lightness" to run that I had never felt (the weight at this moment is also very different from the past, around 71Kg, which facilitates a lot).

Since that day in mid-October, I decided to start doing 1-2 races a week at lunchtime of 50-60m, and fortunately I am able to shower at the company facilities, all I had to do was find the will in me. (The area also helps a lot because working at the EXPO and seeing the Tejo at lunchtime always helps the time to pass more easily).

A few days later and in conversation with some friends, the invitation to participate in the Corrida D. Dinis (10Km) in Odivelas (11/20/2016) came up, and it was another challenge beyond the first run made and the "will" to keep on.

After this adventure, i maintain regularity with 1-2 races a week which culminated with another challenge that was the participation in the 59th Grande Prémio de Natal EDP last Sunday, a event with a huge dimension, with about 4700 participants in the 10Km main event and very public to watch throughout the course.

This event had a rather funny course. With a "cold start" and an initial ramp filled with confusion, which made the initial progression difficult, but where soon after the first 300-400m could be run to the "natural" rhythm of each. After a few turns, one arrived at Campo Grande, where we entered in the up and down tunnels with passage next to the Gardens, followed by Entrecampos and the "ascent" until Saldanha, later reached the "easier" part of the race , with the descent to Marquês do Pombal and later to the finish arch located in Restauradores.

At the entrance of the tunnels, one of the most "caricature" moments happened because there were several street performers with jugglers, fire and even to carry out strength/ balance exercises with handkerchiefs trapped in the tunnels, which served to alleviate the suffering of those who were running along these 10Km.

As far as my participation is concerned, I face any challenge as a personal challenge and try to do my best, and this time did not break the rule. I ran  always controlling the pulse until Saldanha (Km 7.5 + -) and from then on I only read, on the watch  the distance and the time traveled, arriving at Restauradores with the feeling that I had given my best and ending with the time of 41:03 (GPS data from the starting gate to the arrival gate) and 41:38 official time of the Organization.

You can check the course and other data in Strava here in more detail.

When's the next one?


#makeyourpath

Sem comentários: