30 de janeiro de 2017

SARA

30.1.17


 A Sara toda a vida teve uma relação de amor ódio com o desporto, vá, só ódio! Passou toda a sua infância a fugir a tudo quanto eram actividades físicas desportivas, o que se torna um pouco paradoxo, se pensarmos que foi escuteira marítima... ou talvez não.


Durante o período escolar era daquelas que arranjava justificações médicas para se baldar a educação física, ou quando chegava aquela altura do mês as dores eram tantas que a impediam de praticar desporto, o problema é que era de tal forma irregular que chegava a ter dores várias vezes ao mês... enfim praticar desporto só mesmo obrigada.

Esta fase prolongou-se até a sua vida adulta onde após uma consulta com um especialista em medicina desportiva, lhe foi avisado de que se não praticasse desporto para fortalecimento muscular, futuramente iria ter bastantes problemas relacionados com a coluna. E foi assim que a Sara descobriu o maravilhosos mundo dos Health Clubs e das suas aulas de grupo e onde me conheceu. Eu que em regime de part-time era instrutor dessas mesmas aulas de grupo.

Ficou de tal forma viciada neste mundo, que de menina que arranjava desculpas para não praticar desporto, passou a praticante assídua. Todos os dias depois do trabalho, lá estava a Sara a fazer uma das aulas de grupo.


Entretanto nós casámos e dois anos depois nasceu o nosso casal de gémeos. Eu, por opção minha, deixei de dar aulas e a Sara deixou de as frequentar a partir do momento que a gravidez se tornou incompatível. Depois vieram os primeiros momentos de vida dos nossos filhos, que mereciam toda a nossa atenção e acreditem que com duas crianças, toda a atenção é pouca!

E assim a nossa vida desportiva foi ficando para trás, mais a da Sara que a minha, pois eu ao fim de dois anos de parentalidade voltei a dar umas voltas de bicicleta e a fazer umas corridas.

Hoje, os nossos filhos já têm 4 anos e meio e a nossa "liberdade" é um pouco maior e voltámos ao ginásio, mas nada como antigamente, a verdade é que todos estes anos de ausência desportiva deixaram as suas marcas. Eu cheguei a pesar 98 kg e a Sara para além de não voltar ao seu peso habitual, ficou com uma diástase proveniente da gravidez de gémeos e como previsto muitos anos, uma hérnia.

No final de 2016, a Sara falou muitas vezes que iria mudar radicalmente a sua forma de estar para com o desporto, eu confesso que pensei que fosse mais uma resolução daquelas de ano novo, que não iria passar disso mesmo e em tom de brincadeira disse-lhe para definir um objectivo para 2017, que a motivasse a treinar.


Para meu espanto, virou-se para mim e disse que queria fazer a Meia - Maratona de Amesterdão! E eu incrédulo, pois a Sara odeia correr, perguntei se tinha a certeza? Ela disse que sim, que ou era assim ou não seria capaz, fui ver a data e é em Outubro, por isso pensei que teremos bastante tempo para treinar e obter a forma física necessária para cumprir este desafio.

Acreditem quando vos digo que definir este objectivo para 2017 é uma grande vitória para a Sara, uma vitória e uma mudança radical de mentalidade. Eu, apesar de amante do desporto, nunca a pressionei a seguir os meus passos e o simples facto de ter sido ela própria a definir este objectivo é fantástico!!! Só por isso já estou orgulhoso da minha esposa!

O início de ano tem corrido dentro dos planos, voltámos ao Fitness-Hut, mas agora de uma forma regular e com planos pré-definidos com vista à concretização da Meia - Maratona. Durante o ano vamos fazer alguns testes, participando em eventos a nível nacional, para irmos percebendo o que há para melhorar.

Vai ser uma busca pessoal, até ao momento sem quaisquer apoios, por isso venho fazer-vos um pedido... Não, não quero dinheiro, só quero o vosso apoio moral!!! Ao longo deste ano, apoiem a Sara com palavras de incentivo e de carinho, com fotografias, com o que vos passar pela cabeça, mas deêm o vosso apoio, porque inevitavelmente existirão momentos em que esse apoio vai ser essencial para que a Sara chegue a Outubro e esteja na linha de partida de Meia - Maratona de Amesterdão.


Para mim ela já é uma vencedora! É mulher empreendedora, mãe e atura-me todos os dias, mas eu sei que ela precisa disto para se sentir bem com ela mesma!

#amsterdamHalfMarathonOnTheMaking



Sara's whole life has had a love-hate relationship with sports, ok, just hate! She spent all her childhood escaping everything that was sporting physical activity, which becomes a little paradox, if we think that she was a maritime scout ... or maybe not.

During the school period she was one of those who got medical justifications to escape physical education, or when that time of the month arrived, the pains were so many that prevented her from practicing sports, the problem was that it was so irregular that she had this pains, several times in the same month ... anyway practicing sports just forced.

This phase continued until her adult life where after consultation with a specialist in sports medicine, she was advised that if she did not practice sport for muscle strengthening, in the future she would have many problems, spine related. And that's how Sara discovered the wonderful world of Health Clubs and their group classes and where she met me. I was a part-time instructor of these same group classes.

She became so addicted to this world that as a girl, who made excuses not to play sports, she became a diligent practitioner. Every day after work, there was Sara doing one of the group classes.

In the meantime we married and two years later our twin couple was born. I, at my option, stopped teaching and Sara stopped attending from the moment the pregnancy became incompatible. Then came the first moments of life of our children, who deserved our attention and believe that with two children, all the attention is not enough!

And so our sport life was falling behind, more Sara's than mine, because after two years of parenting I went back to cycling and doing some races.

Today, our children are four and a half years old and our "freedom" is a bit bigger and we went back to the gym, but nothing like the old days, the truth is that all these years of lack of sport have left their mark. I even weighed 98 kg and Sara, in addition to not returning to her usual weight, had a diastasis coming from the pregnancy of twins and as predicted many years, a hernia.

At the end of 2016, Sara often said that it would radically change her way of being towards sports, I confess that I thought it was one more of those new year resolutions, that would not go beyond that and in a joking tone said "you should set a goal for 2017 that would motivate you to train".

To my astonishment, she turned to me and said she wanted to do the Amsterdam Half-Marathon! And I was incredulous, because Sara was running, I asked if she was sure? She said yes, I went to see the date and it's October, so I thought we'll have enough time to train and get the physical form necessary to fulfill this challenge.

Believe me when I tell you that setting this target for 2017 is a great victory for Sara, a victory and a radical change of mindset. I, although a lover of sport, never pressed her to follow my steps and the simple fact that she was herself to set this goal is fantastic !!! That's why I'm already proud of my wife!

The beginning of the year has gone smoothly, we have returned to Fitness-Hut, but now on a regular basis with pre-defined plans for the completion of the Half-Marathon. During the year we will do some tests, participating in events at national level, to realize what is there to improve.

It will be a personal search, so far without any support, so i would lake to make a request ... No, I do not want money, I just want your moral support !!! Throughout this year, support Sara with words of encouragement and affection, with photographs, whatever you think of, but support her, because inevitably there will be times when this support will be essential for Sara to reach October and to be at the start of the Amsterdam Half - Marathon.

For me she is already a winner! She's a hard-working woman, mother, and she cuddles me every day, but I know she needs it to feel good about herself!

#amsterdamHalfMarathonOnTheMaking

5 comentários:

MAPEREIRA disse...

Força Sara!!!

Bárbara Bação disse...

Grande David! Grande Sara!
Com uma declaração destas, tenho a certeza que ela não vai desistir.

Parabéns aos dois!

Célia Carvalho disse...

Eu estou a contar com a companhia da Sara para a meia maratona de Amesterdão, por isso Sara, estou de olho em ti!!! Beijinhos para os 4

Sonia Nunes disse...

Força Sara!!!!

gmgm disse...

Força Sara. Se fosse em portugal acompanhava-te, agora assim, embora também gostasse muito, tenho as minhas dúvidas.
Gizela Mota