21 de março de 2017

QUINTA DO PÔPA "BLACK EDITION"

21.3.17
Manda a tradição desta nossa casa, que uma boa refeição, para ser completa, tem de ser devidamente acompanhada por um bom vinho. O dia 19 de Março, dia do Pai, não podia fugir a esta "regra" e como tal decidimos seguir a sugestão de Stéphane e Vanessa Ferreira.

Sendo a Quinta do Pôpa a realização de um sonho do pai de Stéphane e Vanessa Ferreira, os Netos do Pôpa sugeriram que o dia se celebrasse com a sua mais recente dupla de vinhos, os ‘Pôpa Black Edition’ e como pai de gémeos foi isso mesmo que fiz!

O preto dos rótulos transmite a elegância e sobriedade dos néctares que a garrafa carrega; vinhos que merecem ser partilhados. Uma nova “experiência vínica” capaz de afirmar a qualidade superior dos vinhos da Quinta do Pôpa. De um lado, um branco com alma de tinto, um vinho encorpado, cheio de intensidade e um grande poder gastronómico. Do outro, um tinto bem estruturado e equilibrado. Dois vinhos com a assinatura do Douro que prometem agradar a um pai especialista ou um simples curioso que gosta de apreciar um bom vinho.

Da conjugação de Vinhas Velhas, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela e Tinto Cão nasce o ‘Pôpa Black Edition tinto 2014’, um vinho rico em estrutura, aconchegante no nariz e provocativo na boca; e que desperta a tão desejada sensação de calor no Inverno. De tanino firme e frescura evidente, mostra persistência em toda a prova. No nariz, os aromas são limpos e complexos, com destaque para os frutos maduros e notas de especiarias. Com taninos firmes e frescura evidente é perfeito para momentos de convívio ou a solo.

O ‘Pôpa Black Edition branco 2015’ é um vinho cheio de carácter, mas ao mesmo tempo, descomplicado e vivo com um final longo a realçar a fruta. Os seus aromas limpos e sedutores fazem sobressair as notas de tosta e lentamente as florais, afirmando frescura e complexidade. Um vinho branco que veste quase a pele de um tinto dado o seu carácter e persistência final. O seu perfil flexível faz com que se torne um vinho perfeito para momentos de convívio, evoluindo bastante bem a par com a temperatura ambiente.

Devo dizer que tanto o branco como o tinto estão qualquer coisa de fenomenal...



Let the tradition of our house command that a good meal, to be complete, must be duly accompanied by a good wine. March 19, Father's Day, could not escape this "rule" and as such we decided to follow the suggestion of Stéphane and Vanessa Ferreira.

Being the Quinta do Pôpa the realization of a dream of the father of Stéphane and Vanessa Ferreira, the Grandchildren of the Pôpa suggested that the day was celebrated with its most recent pair of wines, the 'Pôpa Black Edition' and as a father of twins so I did!

The black of the labels conveys the elegance and sobriety of the nectars that the bottle carries; Wines that deserve to be shared. A new "wine experience" capable of affirming the superior quality of Quinta do Pôpa wines. On the one hand, a white with soul of red, a full-bodied wine, full of intensity and a great gastronomic power. On the other, a well structured and balanced red. Two wines with the signature of the Douro that promise to please a specialist father or a simple curious who likes to enjoy a good wine.

From the combination of Vinhas Velhas, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela and Tinto Cão is born the 'Pôpa Black Edition red 2014', a wine rich in structure, cozy in the nose and provocative in the mouth; And that awakens the much desired warmth in winter. Of firm tannin and evident freshness, it shows persistence throughout the test. In the nose, the aromas are clean and complex, emphasizing the ripe fruits and notes of spices. With firm tannins and evident freshness is perfect for moments of conviviality or solo.

The 'Pôpa Black Edition white 2015' is a wine full of character, but at the same time, uncomplicated and alive with a long finish to enhance the fruit. Its clean and seductive aromas make the toasted notes and slowly the floral notes stand out, assuring freshness and complexity. A white wine that almost wears the skin of a red given its character and final persistence. Its flexible profile makes it a perfect wine for moments of conviviality, evolving quite well with the ambient temperature.

I must say that both white and red are anything but phenomenal ...

Sem comentários: