ride • run • eat • drink
granfondorideroadbike

NO QUEBRANTAHUESOS IN 2022

No dia 18 de Junho de 2022 iria concretizar um sonho de infância, participar na Quebrantahuesos. Digo iria porque 11 horas e 1100kms depois, logo após a nossa chegada a Panticosa, recebi um email da organização a dar conhecimento da suspensão do evento.

Tive de reler o email pelo menos 3 vezes, pois o meu cérebro não conseguia assimilar a ideia de que depois de tanto planear e de finalmente conseguir juntar as condições económicas e familiares para participar na Quebrantahuesos de 2022, tal não iria acontecer.

Não vou questionar as razões invocadas pela organização… efetivamente a temperatura por estes dias andava a rondar os 38ºc, o que é bastante elevado e se juntarmos o fato de estarmos em plenos Pirineus, onde a temperatura nesta altura do ano ronda os 22ºc, todos podem compreender a preocupação das entidades governamentais em autorizar a realização de um evento para milhares de ciclistas.

Não tenho conhecimento de todos os fatos que levaram à suspensão do evento mas acho que deveriam de ter tido em conta todos os participantes que como eu, viajaram enormes distancias e que chegaram na quinta feira para participar em um evento a realizar no sábado.

Com isto quero dizer que enviar um aviso com menos de 48 horas do inicio da Quebrantahuesos não é suficiente para minimizar as perdas.  Se tivesse sido informado umas horas antes, poderia ter adiado a data do alojamento e não teria tido a enorme despesa em combustível e portagens para me deslocar de Portugal ao norte de Espanha.

A organização poderia ter arranjado percursos alternativos, alterado as horas de partida, qualquer coisa seria melhor do que cancelar e privar milhares de ciclistas de toda e qualquer experiência em bicicleta.

Enquanto o impacto para quem reside nas proximidades de Sabiñanigo é relativo, para mim torna-se completamente impossível voltar a reunir as condições monetárias e de logística familiar por forma a viabilizar a participação na nova data de 24 de Setembro. Neste momento nem sequer sei se vou conseguir participar na edição de 2023.

Não foi fácil transitar de um sonho com a formalização da inscrição, para um pesadelo com um email de cancelamento.

Felizmente depois do choque inicial e com o apoio da minha família, conseguimo-nos reorganizar por forma a rentabilizar todos os momentos passados nos Pirineus e ainda arranjei tempo para pedalar até ao cimo de Portalet, pelo lado Espanhol, já que na fronteira com França os gendarmes não deixavam passar as bicicletas. 

Aproveitámos para caminhar e descobrir esta maravilhosa região situada acima dos 1000m de altitude. Deslumbrado é a palavra que mais se adequa à descoberta desta nova realidade que é a alta montanha e fica a promessa de que iremos voltar, só não sei quando…

 

On June 18, 2022, I would make a childhood dream come true, participating in Quebrantahuesos. I say I would because 11 hours and 1100kms later, shortly after our arrival in Panticosa, I received an email from the organization informing us of the suspension of the event.

I had to reread the email at least 3 times, because my brain couldn’t assimilate the idea that after so much planning and finally managing to gather the economic and family conditions to participate in Quebrantahuesos 2022, that wouldn’t happen.

I’m not going to question the reasons given by the organization… actually the temperature these days was around 38ºc, which is quite high and if we add the fact that we are in the middle of the Pyrenees, where the temperature at this time of year is around 22ºc, everyone can understand the concern of government entities in authorizing an event for thousands of cyclists.

I am not aware of all the facts that led to the suspension of the event, but I think they should have taken into account all the participants who, like me, traveled huge distances and arrived on Thursday to participate in an event to be held on Saturday.

By this I mean that sending a notice less than 48 hours after the start of Quebrantahuesos is not enough to minimize losses. If I had been informed a few hours earlier, I could have postponed the date of accommodation and would not have had the huge expense of fuel and tolls to travel from Portugal to northern Spain.

The organization could have arranged alternative routes, altered the departure times, anything would have been better than canceling and depriving thousands of cyclists of any cycling experiences.

While the impact for those who live in the vicinity of Sabiñanigo is relative, for me it is completely impossible to reunite the monetary and family logistical conditions in order to make it possible to participate on the new date of September 24th. Right now I don’t even know if I’ll be able to participate in the 2023 edition.

It was not easy to go from a dream with the formalization of registration, to a nightmare with a cancellation email.

Fortunately, after the initial shock and with the support of my family, we managed to reorganize ourselves in order to make the most of all the moments spent in the Pyrenees and I even found time to cycle to the top of Portalet, on the Spanish side, since on the border with France the gendarmes did not let bicycles pass.

We took the opportunity to walk and discover this wonderful region located above 1000m of altitude. Dazzled is the word that best suits the discovery of this new reality that is the high mountain and there is the promise that we will return, I just don’t know when…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.